RETROSPECTIVA 2021: Hits do ano

Os lançamentos desse ano com certeza renderam bem mais que 2020. Acredito que em partes seja pela flexibilização por conta da COVID, então deu mais liberdade para que os artistas trabalhassem. Isso nos rendeu alguns hits e algumas surpresas também. Vamos dar uma pincelada no que hitou no kpop em 2021.

Celebrity – IU

O ano começou com a IU abrindo as portas e lançando o primeiro single do seu quinto álbum de estúdio. Celebrity não foge muito do que ela costuma mandar, mas acho que o trunfo são justamente as batidas um pouco mais fortes e encorpadas no refrão, não lembro de ouvir nada assim nas suas músicas. Gostei bastante. E o hit foi tão grande que a canção se tornou o 25º single número #1 dela, além ser uma das canções mais longas da história da Gaon a permanecer no primeiro lugar e ainda garantiu sua primeira entrada no chart da Billboard. De fato, não foi o single dela desse ano que mais me chamou atenção. Entre todos os seus lançamentos, com certeza Lilac foi meu favorito, mas isso não tira o sucesso e chuto que essa faixa competiu pau a pau com Next Level pra SOTY.

Rollin’ – Brave Girls

Acho que o primeiro grande hit que lembro de ouvir esse ano, de ter aquele fervo da mídia e do público, foi Rollin’. Todo mundo já tá careca de saber sobre a história do quarteto, mas vamos relembrar. O Brave Girls debutou lá em 2011 com cinco integrantes. Elas são criação do Brave Brothers, um produtor mega famoso que produzia músicas para o Sistar, AOA e vários outros atos da segunda geração. O grupo teve mudanças expressivas na formação ao longo dos anos até chegar nas quatro membros que conhecemos hoje. Inclusive, durante o lançamento original a canção ainda em 2017, elas eram cinco. Contudo, mesmo tendo todo esse tempo de carreira e um grande nome por trás, elas nunca chegaram a ter sucesso. Mas por uma manobra do destino, a faixa viralizou na Coréia e as colocou nos holofotes.

Eu particularmente sempre gostei muito de Rollin’, então fiquei feliz com a viralização repentina. A faixa é uma delícia e muito viciante de ouvir, daquele tipo de música que a gente pode ouvir em looping que não vai se cansar. Vocalmente também a integrantes não fazem feio e a voz forte da Minyoung faz toda a diferença na experiência do ouvinte. Acredito que um dos grandes motivos dessa música ter feito assim tanto sucesso é que todos os grupos atualmente estão apostando em conceitos muito fortes, o que eu mesma adoro, mas acaba ficando igual demais, então vejo que elas foram o refresco, com uma canção cativantes, divertida, que você ouve e automaticamente fica feliz. Enfim, pra mim foi uma das SOTY de 2021 mesmo que não tenha sido lançada esse ano.

After School – Weeekly

O segundo exemplo de viralização repentina desse ano foi o Weeekly. Essas mocinhas não debutaram há muito tempo, mas, por serem de uma empresa pequena, não receberam assim tanta atenção da mídia. Mas quem diria que logo After School seria responsável por colocá-las ao olhos do público? Admito que na primeira vez que ouvi, não curti muito por algum motivo que também não sei – e olha que eu gosto de conceitos aegyo. Porém, depois de alguns meses, ouvi novamente e fiquei totalmente viciada. Por mais que a música seja bem doce, ela tem a medida certa, no ponto de ser gostosinha e muito cativante. Acredito que o que mais que prendeu foi justamente os vocais não serem airados demais, até mesmo das integrantes que tem as vozes mais anasaladas. Eu adoro essas músicas fofas cantadas bem forte. Quem fazia muito isso era o Girls’ Generation, o GFRIEND e as suas sunbae Apink. Enfim, gostei demais desta e está na minha lista de favoritas. Adoro trabalhar ouvindo ela.

ASAP – STAYC

Eis aqui mais um exemplo de viralização que deu muito certo. Assim como as meninas do Weeekly, não dei a devida atenção quando debutaram, mas depois de ficar viciada em Stereotype, resolvi procurar seus outros lançamentos e acabei encontrando esta aqui, que foi também outra deliciosa surpresa. ASAP tem todos os elementos que funcionam em uma canção de kpop: ela é cativante, divertida, gostosa de ouvir e tem uma coreografia que dá vontade de imitar. Quem nunca se pegou fazendo aqueles passos do refrão? Eu mesma sempre faço quando ouço (hahaha), então não tinha como dar errado. A canção ainda deu uma suavizada nos vocais e no conceito, deixando um pouco mais appeal para o público em geral que sente falta de um conceito fofo. Particularmente adorei isso aqui e gostei ainda mais de como grupos foram da Big3 tiveram espaço para crescer também. Uma pena elas terem concorrido justamente com o aespa nas premiações de fim de ano, com certeza, se fosse em outra oportunidade, elas teriam levado tudo (e bem merecido, viu?).

Fever – Enhypen

O primeiro grupo masculino dessa lista trouxe um dos grandes hits do ano. Talvez algumas pessoas até discordem se comparar com as outras, mas essa canção ajudou a dar um barulho considerável para eles, mesmo que o septeto tenha nascido muito bem. Pra quem não sabe, eles se formaram através de um reality show idealizado pela HYBE e transmitido pela Mnet, o I-LAND. Na época, o programa fez um baita sucesso e aliando isso a uma discografia impecável (porque sim, as músicas deles são ótimas), tinha tudo pra dar certo e deu. A surpresa é que Fever não é o single principal e sim b-side, mas ela acabou fazendo ainda mais barulho que Drunk-Dazed, que é igualmente boa. Eu gosto de tudo nessa canção e posso dizer com propriedade que é uma das melhores de 2021 e uma das minhas favoritas também. Aqui tudo funciona muito bem, desde os vocais até a coreografia. Tudo muito bem composto e equilibrado. É uma faixa deliciosa de ouvir. A única que me deixou meio chocada é esse sexy concept com eles sendo tão novinhos, me deixou meio ablublê (hahaha) e fiquei meio 😳. Mas tirando isso, é provavelmente a minha favorita dessa lista.

Hot Sauce – NCT Dream

Entre todas as unidades que o NCT lançou ao longo de sua carreira, o Dream foi o que sempre teve mais apelo com o público coreano. Desde o debut, eles conseguiram chamar bastante atenção com o conceito leve e fofo. Porém, conforme o tempo foi passando e algumas mudanças foram feitas (tipo eles lançando umas farofonas try hard e se tornando uma unit fixa, não mais rotativa), vieram com Hot Sauce. Confesso que ouvi pouquíssimo e acho que foi uma das únicas canções da lista que não foi para a minha playlist, mas entendo o motivo de tanto sucesso: ela é divertida e aquela parte pereparapere (KKKKK) funciona bem em grudar na cabeça. Além disso, o visual é legal, a coreografia tem partes boas pra fazer desafio e todo o design é criativo e bonito. Inclusive, fiquei passada que o álbum vendeu mais de 1.71 milhões de cópias apenas na pré venda. Quem pode, pode, né?

Dun Dun Dance – Oh My Girl

Acho que as verdadeiras vencedoras do Queendom foi o Oh MY Girl. Após sua passagem pelo programa, elas se tornaram um dos grandes nomes femininos da geração, hitando não apenas seu single principal, como também uma b-side. Elas são gigantes na Coréia, mesmo não tendo um fandom muito grande aqui no Ocidente (o que dá a impressão pra gente de que elas não são tão famosas assim). E dessa vez não foi diferente. Dun Dun Dance segue a mesma premissa de seus lançamentos anteriores: é doce, divertida, cativante e combina com qualquer estação. É uma música bem a cara do verão, e assim como suas colegas, conquista justamente pela sua simplicidade, ao mesmo tempo que carrega vocais fortes e encorpados. Um shout out pro rap da Mimi que continua sendo uma das partes mais memoráveis das canções. A única coisa que eu sinto falta é de mais de um lançamento por ano, mas eu até entendo a estratégia da empresa, já que as faixas acabam não morrendo (Nonstop e Dolphin ainda estão na boca do povo até hoje).

0X1=LOVESONG (I Know I Love You) – TXT feat. Seori

O TXT é um grupo que vem mandando umas músicas diferenciadas desde o debut. Por mais que entre a sua discografia, Crown seja a que menos se destaca, abriu portas para que eles pudessem “brincar” e trazer coisas ainda mais interessantes. Run Way foi o primeiro flerte com o lado rockeiroh e abriu portas para a grande 0X1=LOVESONG (I Know I Love You). Essa música tocou tanto em todo o lugar (e na minha playlist) que até enjoei, mas é totalmente compreensível o motivo de tanto sucesso. Primeiro que o pop/rock voltou com tudo para as rádios esse ano, até mesmo aqui no ocidente, então o caminho já estava certo. Essa canção ainda mistura os instrumentos orgânicos a batidas modernas, deixando um som nostálgico ao mesmo tempo que atual, não parecendo algo tão datado. A performance vocal é outro trunfo e eles souberam equilibrar muito bem as coisas para não serem engolidos. De fato, tem outras faixas deles esse ano que gostei aqui mais que essa aqui, tipo LO$ER=LO♡ER, porém, não podemos deixar de lado todo o impacto que ela teve na carreira desses mocinhos e no kpop de forma geral. Posso dizer com folga que eles são o grupo masculino dessa geração com a discografia mais bem equilibrada.

Next Level – aespa

Não dá pra falar de hit em 2021 sem citar o aespa. Contar pra vocês que eu já esperava que em algum momento elas fossem acontecer, tanto com o público internacional quanto o coreano. Isto porque é visível o esforço e o investimento que a SM está fazendo nelas. O que eu não esperava é que seria assim tão rápido. Next Level foi o primeiro comeback do quarteto e admito que na primeira vez que ouvi isso aqui, não gostei muito, justamente por achar a música meio bagunçada demais e muito parada. Mas, conforme fui ouvindo, acabei sendo conquistada e agora acho as quebras de ritmos menos incômodas e o conceito minimalista bem interessante. E o sucesso da canção foi tanta que ela não somente conseguiu números impressionantes em charts e vendas, como acredito ter influenciado o próprio kpop de forma geral. Daqui pra frente iremos ver muitos grupos fazendo esse tipo de música, cheia de estilos diferentes misturados uns aos outros. Claro que vários artistas já fizeram isso em outras oportunidades, até mesmo dentro da própria SM, mas nessa geração ainda não tinha rolado, então acho que teremos muitas canções seguindo essa fórmula com cada grupo interpretando o conceito de sua forma.

Money – Lisa

Assim como citei no post sobre os debuts de 2021 (que acabei esquecendo de colocar a Lisa), por mais que o Blackpink em si não tenha lançado coisas em grupo, todas as suas integrantes ficaram ocupadas ao longo do ano. E a Lisa foi uma delas, finalmente lançando seu solo. Lalisa foi o carro-chefe do seu debut e alcançou colocações incríveis nas tabelas musicais, contudo, quem de fato hitou horrores e colocou a Lisa aos olhos do público geral foi justamente Money. Seja em números de charts, vendas ou visualizações, essa aqui com certeza passou na frente. O hit foi tanto que a música tocou até em uma lojinha aqui perto da minha casa, então não dá pra negar que o negócio foi grande. Agora musicalmente falando, gostei mais dessa que do single principal, justamente por achar menos repetitiva. A faixa não vai muito longe do que o grupo principal costuma lançar, mas eu também não vejo as outras integrantes cantando que o dolar está caindo na bunda delas essa noite, então acho que foi um bom começo. Particularmente gostei bastante e acho que esse foi o melhor solo do quarteto até agora. Uma pena a empresa ter boicotado as promoções, acredito que ela teria rendido ainda mais se tivesse sido mais bem aproveitada.

The Feels – Twice

O Twice é um grupo que sempre teve como público alvo a Ásia. Por mais que elas obviamente fizessem sucesso ao redor do mundo, é claro que a empresa queria alcançar aquele lado do mundo primeiro. E elas conseguiram. Mas agora, estão fazendo suas primeiras movimentações para o Ocidente e The Feels foi o primeiro single totalmente em inglês que elas lançaram. Lembro que na época que lançou, muita gente acabou não curtindo muito, mas eu adorei desde a primeira ouvida. A canção é totalmente a cara do noneto: doce, divertida, carismática e muito cativante. É uma boa releitura do que elas fazem desde o debut, mas com uma cara mais jovem. Combina totalmente com elas. Pode não ser a faixa mais inventiva ou bater de frente com I Can’t Stop Me, porém é competente em apostar no safe e se mostrar para um público que ainda não conhece o som delas. Acredito que essa foi um dos grandes hits desse ano, entrando em grandes listas de melhores músicas e fazendo seu lugar nos charts.

2021 foi um ano bem proveitoso, eu gostei de todas as músicas dessa lista e tentei pegar as faixas que fizeram algum barulho. Já adianto que minhas favoritas foram Fever, After School e The Feels. Vocês concordam? Eu esqueci de alguma? Comentem aí!

4 comentários sobre “RETROSPECTIVA 2021: Hits do ano

  1. Meio que demorou, mas finamente as units do NCT parecem que tão hitando por igual, principalmente em vendas
    Quero só ver oq a SM fará quando voltar os shows e tals, pois o Mark não dará conta, ele vai colapsar uma hora (A meu ver, ou deixavam o NCT Dream como Sexteto, ou adicionava um novo integrantes, aproveitava um dos dois japoneses que entraram ano passado e esse ano tão acumulando pó no porão da SM)

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s